Bacará de massas ganha espaço ao bacará VIP em Macau

20 January 2020

O bacará VIP tem estado a perder quota do mercado para o bacará do mercado de massas nos casinos de Macau, se bem que em 2019 tenha proporcionado, ainda, uma receita bruta superior, revelam os dados estatísticos sobre as diversas modalidades de jogo divulgadas pela Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos.

Em 2014, por exemplo, o bacará VIP proporcionava uma receita dupla da contabilizada no bacará do mercado de massas, com valores de 212 535 milhões de patacas e 106 527 milhões de patacas, respectivamente, números que em 2019 se situaram em 135 228 milhões de patacas e 120 773 milhões de patacas.

Os dois tipos de bacará são os dois principais jogos de casino em Macau, representando 90% do total de 351 521 milhões de patacas de 2014 e 87,5% dos 292 455 milhões de patacas contabilizados em 2019.

Os jogos de fortuna e azar são, por seu turno, os principais geradores de receitas de todos os tipos de jogos, tendo tanto em 2014 como em 2019 representado 99,7% da receita total, com 351 521 milhões de patacas (total de 352 714 milhões de patacas) em 2014 e 292 455 milhões de patacas (total de 293 312 milhões de patacas), respectivamente.

Os outros tipos de jogos incluem corridas de galgos, que foram extintas em 2019, corridas de cavalos, lotarias chinesas, lotarias instantâneas e lotarias desportivas sobre apostas em jogos de futebol e de basquetebol.

Analisando os quatro trimestres de 2019, verifica-se que o bacará VIP manteve-se como o principal gerador de receita bruta para os casinos, com valores compreendidos entre um máximo de 37 208 milhões de patacas no primeiro trimestre e mínimo de 31 085 milhões de patacas no terceiro trimestre.

Mas o bacará do mercado de massas andou sempre próximo do bacará VIP, tendo registado valores compreendidos entre um mínimo de 29 605 milhões de patacas no segundo trimestre e máximo de 30 712 milhões de patacas no quarto trimestre. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH