Província de Nampula, Moçambique, falha meta de produção de algodão em 2019

6 February 2020

A província de Nampula, em Moçambique, falhou a meta de 25 mil toneladas estabelecida para a produção e comercialização de algodão-caroço na campanha de 2019, ao ter produzido apenas 19 588 toneladas, disse o chefe da repartição para o fomento e produção do algodão da delegação provincial do Instituto do Algodão de Moçambique.

Frei Sualé disse que a cifra conseguida representa uma realização de 78% da meta estabelecida, cujo não alcance foi justificada pelas autoridades do sector com alterações climáticas caracterizadas, sobretudo, por uma escassez acentuada de chuvas que se fez sentir no início da campanha.

O chefe de repartição disse ainda ao matutino Notícias, de Maputo, que na campanha do ano passado estiveram envolvidos mais de 96,6 mil produtores do algodão, que semearam numa área de mais de 91,1 mil hectares.

A comercialização das 19 588 toneladas do algodão proporcionou um rendimento aos produtores de pouco mais de 363 milhões de meticais (5,6 milhões de dólares).

Nampula é província maior produtora de algodão no país, contribuindo com 50% para a produção global nacional, destacando-se, neste processo, os distritos de Monapo, Mecubúri, Meconta, Lalaua, Eráti, Malema, Murrupula e Ribáuè.

Além do sector familiar, o fomento desta cultura estratégica para a economia de Moçambique conta com algumas empresas, entre elas a Sociedade Algodoeira de Namialo e a Olam Moçambique. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH