Pagamento de atrasados em Angola terá lugar até final de Março

3 March 2020

A regularização dos atrasados acumulados até ao final de 2017 e registados no Sistema Integrado de Gestão Financeira do Estado (SIGTFE), no valor de 179 mil milhões de kwanzas (359,7 milhões de dólares), ocorrerá até ao final de Março corrente, informou o Ministério das Finanças de Angola.

O Relatório Anual de Estratégia de Regularização dos Atrasados 2019 do Ministério das Finanças prevê a regularização de atrasados não-registados no SIGTFE no montante de 250 mil milhões de kwanzas (502,4 milhões de dólares) durante o ano de 2020.

O mesmo documento revela terem sido pagos em títulos até ao final de Novembro de 2019 atrasados no valor de 214,0 mil milhões de kwanzas (430 milhões de dólares), segundo o documento citado pela agência noticiosa Angop.

Os bancos que mais receberam depósitos de títulos dos seus clientes foram o Banco de Poupança e Crédito (BPC), com 47 mil milhões de kwanzas, seguido pelo Banco de Fomento Angola (BFA) com 38,4 mil milhões de kwanzas.

Do total de Obrigações do Tesouro Não Reajustáveis (OT-NR) emitidas, 44% têm uma maturidade de dois anos, 39% de três anos e as restantes 17% a quatro anos.

Em relação ao pagamento em dinheiro foram regularizados atrasados no valor de 101,5 mil milhões de kwanzas.

Os bancos de destino que mais receberam foram o Banco Financeiro Internacional de Cuba (38,7 mil milhões de kwanzas), Banco de Fomento Angola (14,8 mil milhões de kwanzas) e o BAI Europa (14,2 mil milhões de kwanzas).

Dos valores globais pagos em dinheiro, pouco mais de 60% destinaram-se ao pagamento de fornecedores não residentes cambiais do Estado, que correspondem a dívidas regularizadas no valor de 101,7 milhões de dólares e 73,1 milhões de euros.

A Estratégia de Regularização de Atrasados 2013-2017 foi elaborada com o objectivo de liquidar até 2021 todos os atrasados contraídos neste período pelo Estado junto dos seus fornecedores. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH