Empreiteiro chinês adia para Novembro conclusão de estrada em Moçambique

9 March 2020

O prazo para a conclusão das obras de reparação e asfaltagem do troço de estrada Montepuez/Ruace, que liga as províncias de Cabo Delgado e Niassa, norte de Moçambique, foi prorrogado para Novembro próximo, depois de ter estado inicialmente previsto para Fevereiro último, escreveu o matutino Notícias, de Maputo.

O incumprimento dos prazos, segundo os dados recolhidos pelo jornal, resultou das dificuldades no transporte dos materiais de construção do porto da Beira, no centro do país, para Cabo Delgado, em consequência dos efeitos do ciclone Idai, que em 2019 fustigou as regiões Centro e Norte de Moçambique.

Até ao momento foram asfaltados 65 quilómetros do troço, faltando concluir os 70 quilómetros que vão da sede distrital de Balama à ponte sobre o rio Ruace, zona limítrofe entre as províncias de Cabo Delgado e do Niassa.

As obras de reconstrução e asfaltagem da estrada Montepuez/Ruace iniciaram-se em 2010, na altura a cargo da construtora CMC África Austral, subsidiária do grupo italiano CMC, que viria a abandonar a empreitada devido à alegada falta de pagamento da factura por parte do dono da obra, o governo de Moçambique.

Em 2018, as obras foram retomadas e, desta vez, por um outro empreiteiro, a empresa China Jiangxi International Economic and Technical Cooperation Co Ltd (CJIC).

As obras da estrada Montepuez/Ruace têm um custo estimado em cerca de 3000 milhoes de meticais (45,8 milhões de dólares), montante que foi financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH