Banco de Moçambique reduz em 150 pontos base coeficiente de reservas obrigatórias

17 March 2020

O Conselho de Administração do Banco de Moçambique, reunido segunda-feira em sessão extraordinária, decidiu reduzir em 150 pontos base o coeficiente de reservas obrigatórias, a quantidade de dinheiro que os bancos comerciais devem depositar no banco central, segundo comunicação oficial.

O comunicado do banco central informa que com esta decisão o coeficiente de reservas obrigatórias foi reduzido de 13% para 11,5% na moeda local e de 36% para 34,5% na moeda estrangeira, com efeitos a partir do período de constituição que se inicia a 7 de Abril próximo.

A decisão tomada pelo Conselho de Administração do Banco de Moçambique visa, segundo o comunicado, libertar liquidez para o sistema bancário enfrentar, com maior resistência, os riscos crescentes decorrentes dos impactos macro-económicos do Covid-19.

“O Conselho de Administração considera que as perspectivas de inflação para o médio prazo continuam favoráveis, porém o agravamento do risco da pandemia Covid-19 exige que o sistema financeiro esteja suficientemente preparado, com liquidez necessária, para dar resposta célere aos possíveis efeitos negativos”, refere a nota. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH