Syrah Resources suspende extracção de grafite em Balama, Moçambique

30 March 2020

O grupo Syrah Resources suspendeu temporariamente a a actividade na mina de grafite de Balama, província de Cabo Delgado, norte de Moçambique, devido à pandemia de Covid-19, informou o grupo australiano em comunicado ao mercado.

O comunicado recorda ter o governo de Moçambique imposto um conjunto de medidas no sentido de impedir a propagação do novo vírus corona, que incluem a suspensão da concessão de vistos e quarentena de 14 dias para todas as pessoas chegadas ao país, “sendo que a combinação destas medidas limitam a mobilidade de uma parte significativa do pessoal a laborar em Balama.

A suspensão das operações teve lugar dia 28 de Março, não tendo o grupo, que em Moçambique opera através da subsidiária Twigg Exploration and Mining, mencionado uma data para o reinício da extracção de grafite.

O grupo informou igualmente que as encomendas respeitantes a produto já em armazém continuarão a ser processadas, mantendo a subsidiária capacidade para exportar grafite através do porto de Nacala, “se bem que esta situação possa alterar-se a qualquer momento.”

O grupo havia anunciado anteriormente ter suspendido a laboração na fábrica de Vidalia, Estados Unidos, na sequência da ordem de “permanecer em casa” anunciada pelo governador do estado da Louisiana dia 22 de Março, a fim de evitar a propagação do novo vírus corona. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH