Moçambique deverá aumentar captura de pescado na campanha de 2020

3 April 2020

Moçambique deverá capturar mais de 461 mil toneladas de pescado na presente campanha pesqueira, número que compara com 410 mil toneladas da anterior, estimando-se que a maior contribuição seja assegurada pela pesca artesanal, disse em Maputo a ministra do Mar, Águas Interiores e Pescas.

Augusta Maíta, ao proceder ao lançamento oficial da campanha de pesca 2020 em cerimónia realizada na capital do país, disse ainda que as perspectivas para este ano são animadoras em termos de capturas, mas recordou estar-se a viver um ano verdadeiramente atípico com a pandemia do novo vírus corona.

“Muitos países, incluindo nossos vizinhos, estão a enveredar por medidas drásticas para evitar a propagação desta doença, como, por exemplo, o encerramento da actividade, mas a nós não nos resta outra alternativa que não seja o aumento da produção interna”, disse, citada pelo matutino Notícias, de Maputo.

A abertura da campanha de pesca coincidiu com o fim da veda decretada há quatro meses, tendo a ministra corrigido a ideia de que se trata de um castigo ou de um mecanismo do governo para impedir o exercício da actividade durante todo o ano.

“Na verdade, a veda é uma medida de gestão necessária para que continuemos a pescar hoje, amanhã e sempre”, acentuou Maíta.

Durante o período de veda foram apreendidas, por incumprimento, 11,1 toneladas de camarão, 3,5 toneladas de caranguejo e 42,6 toneladas de peixe diverso, tendo sido emitidos 113 avisos de multa correspondentes a um valor de pouco mais de quatro milhões de meticais.

A fiscalização contou com o envolvimento da Polícia Costeira, Lacustre e Fluvial e da Polícia de Protecção de Recursos Naturais e Ambiente e visitou 235 centros de pesca, tendo inspeccionado 4438 barcos e 4817 artes de pesca, para além de ter apreendido e destruído 949 artes. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH