ExxonMobil anuncia adiamento de projecto em Moçambique

8 April 2020

A decisão final de investimento para o projecto de gás natural Rovuma LNG, em Moçambique, que estava prevista ainda para este ano, foi adiada, anunciou o grupo americano ExxonMobil, ao divulgar as medidas decididas para responder às consequências económicas da pandemia de Covid-19.

O grupo, em comunicado divulgado na sua página electrónica, adianta estar a trabalhar com os parceiros e com o governo de Moçambique no sentido de optimizar os planos de desenvolvimento através da “exploração de oportunidades relacionadas com este ambiente de custos menores.”

O comunicado acrescenta que o projecto de desenvolvimento Coral LNG mantém-se conforme previsto.

A administração do grupo decidiu reduzir as despesas de investimento em 30%, ou 10 mil milhões de dólares, numa medida relacionada com os preços baixos dos produtos energéticos em resultado da queda da procura.

As despesas de investimento anunciadas anteriormente ascendiam a 33 mil milhões de dólares que, nos termos do comunicado divulgado terça-feira em Irving, Texas, passam para 23 mil milhões de dólares.

A ExxonMobil anunciou igualmente ir reduzir as despesas correntes em 15% para “sobreviver a este período de quebra.”

O projecto Rovuma LNG, que vai extrair gás natural de um bloco de águas profundas na costa de Moçambique que contém mais de 85 biliões de pés cúbicos, devia receber a decisão final de investimento no primeiro semestre de 2020.

O bloco Área 4 tem como participantes a Mozambique Rovuma Ventures, uma parceria detida pelos grupos ExxonMobil, ENI e China National Petroleum Corporation, que em conjunto controlam 70%, estando os restantes 30% divididos em partes iguais entre o grupo português Galp Energia, sul-coreano Kogas e a estatal moçambicana Empresa Nacional de Hidrocarbonetos. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH