Ministro de Angola defende produção interna de produtos alimentares

17 April 2020

Angola despendeu 450 milhões de dólares com a importação de produtos incluídos no cabaz básico no período de Janeiro a Março, disse quarta-feira em Luanda o ministro da Indústria e Comércio, que salientou a necessidade de se apostar cada vez mais na produção interna para poupar divisas.

O ministro Victor Fernandes adiantou que as importações efectuadas nos primeiros três meses do ano dão tranquilidade, uma vez que permitem assegurar o abastecimento de produtos essenciais à população “nos próximos meses.”

No decurso de um encontro com a imprensa para prestar esclarecimentos sobre os atrasos que se verificam no processo de licenciamento aos importadores, disse que o processo efectuado por via electrónica atingiu um pico de 2880 pedidos diários, fazendo com que o sistema informático denominado Sistema Integrado do Comércio Externo se tornasse muito lento.

O ministro disse que o sistema não foi concebido para trabalhar com tantos pedidos, tendo entrado em manutenção, mas adiantou que o processo de licenciamento não está parado.

Victor Fernandes disse ainda que o sistema vai continuar a receber pedidos, mas que irão ser introduzidos novos critérios de apoio à produção local, que permitirão determinar se vale a pena importar os produtos solicitados. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH