Covid-19 obriga ao adiamento de furos de prospecção petrolífera em Timor-Leste

23 April 2020

As restrições impostas à deslocação de pessoas devido à pandemia de Covid-19 forçou a Timor Resources a suspender temporariamente a realização de furos de prospecção petrolífera no sul de Timor-Leste, disse o director de operações da empresa à agência noticiosa timorense Tatoli.

“Suspendemos todas as actividades, incluindo a instalação das máquinas de perfuração, uma vez que os técnicos e engenheiros vindos de países como a Indonésia, Estados Unidos, Nova Zelândia e Austrália, não podem entrar no país devido às restrições associadas ao controlo da pandemia”, disse Luís Pereira.

O director de operações adiantou que a empresa vai aguardar o fim do estado de emergência para retomar a montagem dos equipamentos, que leva cerca de um mês, que terá depois de ser verificada pela Autoridade Nacional do Petróleo e Minerais antes de se poder iniciar as perfurações.

Adiantou não poder avançar qualquer data para o início das perfurações que, antes do aparecimento do novo vírus corona, estavam previstas para Julho próximo.

Os três poços onde deverão ser realizados os furos de prospecção estão localizados no município de Covalima, sendo precisos cerca de 40 dias para proceder à instalação dos equipamentos em cada um dos locais.

O presidente da Timor Gap, Francisco Monteiro, disse recentemente que a empresa que dirige e a Timor Resources dariam início à perfuração de três a cinco poços do bloco A, três dos quais a uma profundidade de 2000 metros, algo que exigiria cerca de 35 milhões de dólares. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH