Cartão de consumo vai estimular economia de Macau

27 April 2020

O plano de subsídio de consumo aprovado pelo governo de Macau vai estimular a economia e beneficiar os residentes e estabelecimentos comerciais, indo a primeira fase decorrer de 1 de Maio a 31 de Julho de 2020, informou a Direcção dos Serviços de Economia (DSE).

O plano, que visa alargar a procura interna, dinamizar a economia e estabilizar o emprego, consiste na entrega a casa residente de Macau um subsídio de consumo através de um cartão de consumo electrónico no valor de 3000 patacas (375 dólares).

“Está a ser planeada uma segunda fase em que será atribuído a cada residente um subsídio de consumo no valor de 5000 patacas (625 dólares) no período entre Agosto e Dezembro”, salientou a a DSE no comunicado.

O cartão de consumo beneficia todos os sectores e a DSE continua a fazer promoção junto dos estabelecimentos comerciais.

Além de não poder ser utilizado em determinados estabelecimentos ou para determinadas finalidades previstas no respectivo diploma legal, o cartão de consumo electrónico pode ser utilizado na maioria dos estabelecimentos comerciais no mercado para aquisição de produtos e serviços, prevendo-se que os diversos sectores como a venda a retalho, restauração e outros serviços de serviços possam ser beneficiados.

Além disso, através da fixação do limite máximo de utilização diária de 300 patacas, incentivam-se os residentes a consumirem por várias vezes, para que as pequenas e médias empresas, incluindo os pequenos estabelecimentos de restauração e de venda a retalho, possam ser beneficiadas.

O cartão de consumo impulsiona o pagamento electrónico, permitindo que os estabelecimentos comerciais possam aceitar diversos meios de pagamento de Macau e da China continental, prestando facilidade ao residentes e visitantes no pagamento e preparando-se bem para as oportunidades de negócio após a passagem da epidemia. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH