IPM, GDUFS e HKUSPACE assinam protocolo para a criação da “Aliança para o Ensino da Língua Portuguesa na Grande Baía”

9 June 2020

No âmbito da implementação das Linhas Gerais do Planeamento para o Desenvolvimento da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau, nomeadamente no que diz respeito à promoção da cooperação ao nível da educação entre as três regiões e à colaboração entre instituições do ensino superior de Guangdong, Hong Kong e Macau para o desenvolvimento de programas educativos, o Instituto Politécnico de Macau (IPM), reuniu-se virtualmente com a Universidade de Estudos Estrangeiros de Guangdong (GDUFS) e o Instituto de Educação Profissional e Contínua da Universidade de Hong Kong (HKUSPACE), no passado dia 8 de Junho, para assinar um protocolo de cooperação e criar a “Aliança para o Ensino da Língua Portuguesa na Grande Baía”. Com a criação desta Aliança, as três instituições visam aprofundar a cooperação no âmbito do intercâmbio de professores e alunos, da realização conjunta de seminários e concursos académicos, e do desenvolvimento conjunto de projectos de investigação científica; tudo isto com o intuito de promover a integração, a inovação, a partilha e o desenvolvimento do ensino da língua portuguesa nas três regiões.

Na cerimónia de assinatura do protocolo, o Presidente do IPM, Im Sio Kei, afirmou que a “Aliança para o Ensino da Língua Portuguesa na Grande Baía” é a primeira aliança criada na área do ensino e investigação relacionada com a língua portuguesa no quadro da cooperação da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau. A criação da Aliança constituiu um momento importante na implementação das Linhas Gerais do Planeamento para o Desenvolvimento da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau quanto à cooperação ao nível do desenvolvimento de áreas estratégicas e à melhoria do nível académico das três regiões. Im Sio Kei referiu ainda que o IPM possui uma experiência já centenária nas áreas da tradução chinês-português e do ensino do português, referindo que, nos últimos anos, com a integração de dois domínios prioritários (língua portuguesa e informática) conseguiu grandes avanços nas áreas de tradução automática e inteligência artificial. No final do ano passado, por exemplo, com a autorização do Ministério da Educação da República Popular da China, foi criado o “Centro de Investigação de Engenharia em Tecnologia Aplicada à Tradução Automática e Inteligência Artificial, Ministério da Educação”, pioneiro nas Regiões de Hong Kong e Macau. O sistema de tradução automática das redes neurais chinês-português, resultado do trabalho de investigação deste Centro, possui direitos de propriedade intelectual autónomos e ocupa uma posição de liderança a nível mundial, tendo sido utilizado na Grande Baía, nos Países de Língua Portuguesa e nos países abrangidos pela iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”. Além disso, este sistema tem recebido muitos elogios das entidades em que já foi implementado. Im Sio Kei disse acreditar que através da criação desta Aliança, união de forças, partilha de recursos e aprofundamento da cooperação, as três regiões irão elevar o nível académico no que diz respeito à língua portuguesa na Grande Baía e contribuir para a formação de mais quadros bilingues altamente qualificados em chinês e português. Assim, escrever-se-á um novo capítulo no aprofundamento do intercâmbio e cooperação da Grande Baía com os Países de Língua Portuguesa, nomeadamente promovendo a sua integração na iniciativa nacional “Uma Faixa, Uma Rota” em vários domínios.

Por seu lado, o Reitor da GDUFS, Shi Youqi, afirmou que a GDUFS tem dado muita importância ao intercâmbio e cooperação com as Regiões de Hong Kong e Macau, pelo que tem estabelecido estreitas relações de cooperação com várias instituições de ensino superior destas duas regiões. Disse também que a GDUFS tem desenvolvido vários projectos que tem desencadeado visitas recíprocas de académicos, intercâmbio de estudantes, cooperação e investigação, entre outros, e alcançado nestes vários domínios resultados frutíferos. Em Dezembro de 2019, por exemplo, a GDUFS e o IPM assinaram o protocolo de cooperação “Campus da Grande Baía”, que lançou oficialmente o projecto com o mesmo nome e criou um novo modelo para a formação de quadros no ensino superior nas três regiões. Shi Youqi referiu ainda que a criação da Aliança é o resultado do esforço conjunto das instituições de ensino superior das três regiões, a qual a GDUFS considera como o novo ponto de partida para a sua integração na Grande Baía no que diz respeito à cooperação e intercâmbio no âmbito da educação de língua portuguesa, bem como para o aprofundamento do intercâmbio e a cooperação em várias áreas com as instituições do ensino superior da Grande Baía e dos países e regiões de língua portuguesa. O Reitor da GDUFS disse acreditar que a criação da Aliança irá contribuir para a exploração das novas tendências de desenvolvimento da cooperação do ensino superior entre Guangdong, Hong Kong e Macau, promover a competitividade ao nível do ensino da língua portuguesa na Grande Baía e criar um novo modelo com visão e nível internacional para o ensino superior da China.

Por fim, falou o Presidente do HKUSPACE, William K. M. Lee, para agradecer a iniciativa do IPM, de criação da “Aliança para o Ensino da Língua Portuguesa na Grande Baía” e elogiar o sucesso académico alcançado ao longo dos anos por este Instituto, primeira instituição de ensino superior em Macau a passar pela avaliação internacional da QAA (Quality Assurance Agency). William K. M. Lee disse ainda que a língua portuguesa é a quinta língua mais falada do mundo e que, nos últimos anos, com o aumento do número de pessoas com necessidades da aprendizagem da língua portuguesa em Hong Kong, o HKUSPACE tem-se empenhado em criar cursos de língua portuguesa, para satisfazer a procura de quadros qualificados em língua portuguesa por parte da sociedade de Hong Kong. Acrescentou também que com a adesão de Portugal e de alguns países de língua portuguesa à iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”, a criação da Aliança acontece num tempo muito oportuno de aprofundamento da cooperação na área do ensino da língua portuguesa e de apoio na construção de “Uma Faixa, Uma Rota”, especialmente no que diz respeito ao reforço da cooperação com os Países de Língua Portuguesa nos sectores do comércio e dos serviços. Ainda de acordo com William K. M. Lee, a criação da Aliança é um marco do milénio para a cooperação na área da educação na Grande Baía. Por isso mesmo, referiu que o HKUSPACE se sente honrada por poder participar no plano nacional de desenvolvimento desta região, esperando poder, em cooperação com o IPM e a GDUFS, explorar as grandes potencialidades que o ensino da língua portuguesa tem na Grande Baía.

No final da cerimónia o Presidente do IPM, Im Sio Kei, o Reitor da GDUFS, Shi Youqi e o Presidente do HKUSPACE, William K. M. Lee assinaram o protocolo de cooperação, em representação das respectivas instituições. A cerimónia foi presidida pela Vice-Presidente do IPM, Lei Ngan Lin, e contou com a participação, por parte da GDUFS, do Vice-Reitor, Jiao Fangtai, da Directora do Gabinete para os Assuntos de Hong Kong, Macau e Taiwan, Ke Xiaohua, da Subdirectora do mesmo Gabinete, Lu Lu e da Directora da Faculdade de Línguas e Cultura Ocidentais, Yang Ke, por parte do HKUSPACE, do Vice-Presidente (Serviços Académicos), John Cribbin, da Vice-Presidente (Administração e Recursos), Chan, Dorothy T.F., do Vice-Presidente (Literatura e Ciência), Lo, Sonny S.H., do Director da Faculdade de Humanidades e Direito, Kwong, T.M. e da Assistente Administrativa do Presidente, Aileen Mak, por parte do IPM, da Directora da Escola Superior de Línguas e Tradução do IPM, Han Lili, do Coordenador do Centro Pedagógico e Científico da Língua Portuguesa, Zhang Yunfeng e da Coordenadora do Curso de Doutoramento em Português, Rosa Bizarro.
(Instituto Politécnico de Macau)

Gabinete de Comunicação Social: https://news.gov.mo/detail/pt/N20FH8424T?8

MACAUHUB FRENCH