Procura chinesa alimenta subida das exportações brasileiras de carne

19 June 2020

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO, na sigla inglesa) prevê que as exportações brasileiras de carne cresçam 6 por cento este ano, graças a uma forte procura da China e novas autorizações para matadouros brasileiros.

Num relatório bianual sobre os mercados mundiais da alimentação, a FAO diz que a produção brasileira de carne de vaca e de porco deverá aumentar devido ao clima favorável, o aumento da área de pastagem e os custos competitivos da ração.

A FAO acredita que o comércio mundial de carne deverá crescer 2,4 por cento este ano, atingindo 37 milhões de toneladas.

O relatório aponta a China como o principal impulsionador do comércio este ano, sendo que as importações chinesas de carne deverão crescer 24 por cento.

A FAO diz ainda que a crescente procura chinesa se deve à queda na produção doméstica de carne de porco causada por um surto de febre suína africana.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/fao-tips-chinese-demand-to-spur-brazilian-meat-export-growth/?lang=pt

MACAUHUB FRENCH