Moçambique retoma exportação de feijão para China

24 July 2020

O Instituto de Cereais de Moçambique (ICM) retomou a exportação de feijão bóer e feijão holoco para a China e Dubai, após meses de suspensão provocada por restrições impostas devido à pandemia da Covid-19, revelou o Jornal Notícias.

Segundo o diário moçambicano, o Director-Geral do ICM, Mohamed Valá, disse na terça-feira que a exportação está a ser feita a partir do porto de Nacala, na província de Nampula, no âmbito de um acordo comercial entre Moçambique e os dois países importadores.

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, tinha anunciado que a China iria começar a importar produtos agrícolas moçambicanos a partir de Fevereiro de 2020, referiu em Agosto passado a AIM.

Segundo a agência noticiosa estatal moçambicana, o governante disse na altura que a China iria comprar em 2020 cerca de 200 mil toneladas de feijão bóer de Moçambique.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/mozambique-resumes-exports-of-produce-to-china-dubai/?lang=pt

MACAUHUB FRENCH