Segurança de Macau mantém estabilidade no primeiro semestre de 2020

21 August 2020

Conforme a análise dos dados estatísticos da criminalidade e os trabalhos de execução da lei, em Macau, no primeiro semestre do ano de 2020, a segurança de Macau mantém-se favorável e estável. No entanto, não se pode ignorar os impactos negativos causados pela epidemia de pneumonia do novo tipo de coronavírus na economia e na subsistência das pessoas, assim a Polícia detectou novas mudanças na prática da burla e do tráfico de drogas e, de imediato, ajustou a implementação de medidas de resposta.

As autoridades de segurança indicaram que, entre Janeiro e Junho do corrente ano, registou-se uma descida de 25,1% dos casos de burla, em comparação com o período homólogo do ano passado, tendo sido registado um aumento de 42,6% dos casos envolvendo o uso de computador ou internet. Desde o final de Janeiro, os malfeitores praticavam o crime de burla online sob o pretexto de venda de máscaras e outros produtos médicos, sendo também uma das principais causas da subida dos casos de “burla na internet”. Além dos indivíduos, as empresas comerciais também poderem tornar-se facilmente alvos de burla, as autoridades apelam aos cidadãos e empresários para não comprarem máscaras de fontes não identificadas, bem como, devem manter-se sempre em alerta e guardar o recibo de compra do material adquirido através das redes sociais e plataformas de rede. E as autoridades irão reforçar o combate a este tipo de crime.

Entretanto, foram registados, na primeira metade do ano, 64 casos de “uso de documento de identificação alheio”, representando um aumento de 93,9% relativamente ao período homólogo do ano passado. Entre estes, destacam-se os casos relacionados com o uso de documento de identificação alheio para compra de materiais médicos como máscaras, que registaram 50 casos, ocupando 78,1% dos casos totais. Todavia, com as acções rigorosas de combate desenvolvidos pela Polícia, reduziu de 37 casos no primerio trimestre para 13 casos no segundo trimestre, o que reflecte que as acções específicas efectuadas pela Polícia produziram efeitos.

Houve uma tendência de descida dos casos de tráfico de drogas. Foram registados, na primeira metade do ano, 34 casos, representando uma descida de 42,4%, comparando com o período homólogo do ano transacto. Com o desenvolvimento global da epidemia, o tráfego diário entre Macau e as cidades vizinhas ficou restringido e alguns grupos transfronteiriços que passaram a usar outros meios para traficar por vias marítimas. A Polícia e os Serviços de Alfândega atribuem grande importância à situação, ao implementarem investigações específicas e mantendo também uma estreita cooperação e intercâmbio de informações com os serviços relevantes do Interior da China.

Na primeira metade do ano registaram-se dois casos de homicídio. Ambos foram rapidamente resolvidos pela polícia, porém, os problemas socio-familiares que reflectem merecem a atenção de toda a sociedade. A polícia, através de vários canais de comunicação, nomeadamente, pela televisão, rádio e redes sociais, relembrou o público para prestar atenção à segurança pessoal, independentemente de estarem em casa ou não. E se estiverem em perigo ou se sentirem ameaçados por outrem, devem procurar imediatamente ajuda junto das autoridades policiais.

Nos primeiros dois trimestres do ano foram registados 66 casos de crimes sexuais, um decréscimo de 29,8%, o que representa uma descida de 28 casos em comparação com o período homólogo do ano passado. Nesta tipologia, os casos de “violação” e de “importunação sexual” manifestam uma descida significativa, mas houve uma subida de casos de crime de “abuso sexual de crianças”. Os dados mostram que este tipo de crime ocorre, maioritariamente, nas escolas e em ambiente familiar, sendo o núcleo, dos colegas da escola e professores, a origem principal dos abusadores. Face à situação, no momento em que a Polícia reforça o combate a crimes de abuso sexual, coopera com os serviços competentes na realização dos trabalhos de divulgação e educação, com vista a aumentar a consciência sobre a importância da protecção de menores, bem como, incentivar os pais e o pessoal docente e não docente das escolas para prestarem mais atenção às mudanças de comportamento e estado psicológico das crianças. Para além disso, recentemente, ocorreram vários casos de residentes ou trabalhadores não residentes que difundiram materiais pornográficos envolvendo menores. Após a sua detenção, a maioria dos envolvidos afirmaram que não sabiam que os actos cometidos violavam a lei penal. Para o efeito, a Polícia tem efectuado a devida divulgação através de vários canais a informar o público de que tal acto constituirá não só um crime como um desafio à lei vigente.

Na primeira metade de 2020, foram registados, no total, 18 casos de fogo posto, o que representa uma descida de 18,2%, em comparação com o período homólogo do ano passado, entre os quais 10 casos foram resolvidos. Conforme a investigação policial, 13 situações de incêndios foram provocados por pontas de cigarro deixadas em lugar impróprio.

Entretanto, o “Sistema de Videovigilância em Espaços Públicos de Macau”, vulgarmente conhecido por “Olhos no céu” auxilia a Polícia na resolução rápida de um volume de casos. Segundo os dados estatísticos, no 1.º trimestre do ano, o sistema foi usado na investigação de 1005 casos, os quais incluíram a criminalidade violenta como os crimes de “ofensas graves à integridade física”, “rapto” e “fogo posto”.

Na segunda metade do ano, as autoridades de segurança continuam a cooperar activamente com os serviços de saúde no âmbito das diversas tarefas de prevenção epidémica, mantendo, por outro lado um alto nível de alerta às mudanças de diferentes factores de segurança como também reforçam a comunicação e a cooperação com os serviços policiais das regiões adjacentes, elevando constantemente a capacidade de prevenção e de respostas a possíveis situações de incidentes súbitos ajustando com oportunidade a implementação de medidas policiais, com vista a garantir a estabilidade e a harmonia de Macau.

Gabinete de Comunicação Social:
https://news.gov.mo/detail/pt/N20HTDxDQg?4

MACAUHUB FRENCH