Estatísticas relativas aos créditos às pequenas e médias empresas de Macau – 2º Semestre de 2020

11 February 2021

De acordo com as estatísticas publicadas hoje pela AMCM, o novo crédito aprovado às pequenas e médias empresas (PME) no segundo semestre de 2020 recuou. Por outro lado, o valor utilizado do total dos empréstimos concedidos às PME registou um acréscimo relativamente ao ano anterior enquanto os empréstimos às PME para principais indústrias permaneceram estáveis.

Novos créditos aprovados

No segundo semestre de 2020, o novo limite do crédito aprovado às PME pelos bancos de Macau marcou um decrescimento de 46,5%, atingindo MOP8,2 mil milhões, quando comparado com o segundo semestre de 2019, correspondendo a uma descida 4,2%. O rácio de garantia (o que indica a proporção de limite de crédito com activos corpóreos prometidos) ficou-se pelos 58,4%, correspondendo a uma ascensão de 9,5 pontos percentuais (pp), quando comparado com os últimos dados mas a uma descida de 2,6 pp relativamente ao período homólogo.

Utilização de crédito

Até finais de 2020, o balanço utilizado dos empréstimos concedidos às PME atingiu MOP87,3 mil milhões e registou um decréscimo de 1,7%, quando comparado com o final de Junho de 2020, correspondendo a um crescimento de 1,3%, relativamente ao ano anterior. Quando a análise é feita segundo o uso económico, em comparação com o período final de Junho de 2020, os empréstimos concedidos às PME aos sectores em “tecnologia da informação” e “construção e obras públicas” aumentaram respectivamente de 7,1% e 2,9%. O sector em “restaurantes, hotéis e similares”, “transporte, armazéns e comunicações” e “comércio por grosso e a retalho” registaram decréscimo de 5,8%, 4,4% e 2,5%, respectivamente.

A taxa de utilização, definida como a proporção do balanço relativo aos créditos em dívida para o limite do crédito aprovado atingiu 83,0%, cresceu 0,1 pp quando comparado com a taxa registada nos últimos seis meses, e cresceu 2,3 pp relativamente ao período homólogo de 2019.

Empréstimos não pagos

Até finais de 2020, o balanço relativo aos empréstimos em dívida não pagos pelas PME aumentou 113,1% em comparação com os últimos seis meses, até ao nível de MOP486,5 milhões, e cresceu 193,8% em relação ao período homólogo de 2019. O rácio das dívidas não pagas (o rácio do balanço dos empréstimos não pagos para os empréstimos concedidos às PME) atingiu 0,56%, um acréscimo de 0,30 pp quando comparado com o final de Junho de 2020, ou a um crescimento de 0,37 pp relativamente ao final de 2019.
(Autoridade Monetária de Macau)

Gabinete de Comunicação Social:
https://news.gov.mo/detail/pt/N21BJQGwL7?14

MACAUHUB FRENCH