Estatísticas do sector das convenções e exposições de Macau referentes ao 4º trimestre de 2020

1 March 2021

No quarto trimestre de 2020 realizaram-se 147 reuniões, conferências e exposições, mais 84, face ao terceiro trimestre de 2020, registando-se um total de 515.000 participantes e visitantes, mais 73,3%. Contudo, relativamente ao quarto trimestre de 2019, o número de eventos diminuiu 314 e o de participantes e visitantes desceu 30,6%, informam os Serviços de Estatística e Censos.

Durante o trimestre em análise efectuaram-se 128 reuniões e conferências, isto é, -304, em termos anuais e o número de participantes foi de 16.000, menos 82,8%. Em época de pandemia foram realizadas 79 reuniões e conferências com duração inferior a 4 horas, representando 61,7% do total e o número de participantes equivaleu a 7.151. A duração média das reuniões e conferências foi de 0,9 dias, menos 0,6 dias, em termos anuais e a área utilizada total correspondeu a 88.000 m², tendo descido 80,8%.

Realizaram-se no trimestre de referência 19 exposições, menos 2, em termos anuais e o número de visitantes fixou-se em 499.000, menos 22,0%. Refira-se que 13 exposições foram organizadas por entidades não governamentais (-6, em termos anuais), as quais tiveram 380.000 visitantes (-27,4%). A duração média das exposições foi de 3,4 dias, menos 0,1 dias, em termos anuais e a área utilizada total situou-se em 183.000 m², tendo diminuído 8,2%.

De acordo com as informações fornecidas pelas entidades organizadoras sobre as 19 exposições realizadas, as receitas e despesas cifraram-se em 39,29 milhões e 124 milhões de Patacas no quarto trimestre de 2020, respectivamente. As receitas das 13 exposições organizadas por entidades não governamentais fixaram-se em 36,50 milhões de Patacas, das quais 72,7% eram provenientes dos “subsídios concedidos pelo Governo e pelas instituições”. As despesas destas exposições situaram-se em 42,18 milhões de Patacas, sendo efectuadas essencialmente em “serviços de produção, instalação e decoração” (36,7% do total). Depois de subtraídas as despesas e os “subsídios concedidos pelo Governo e pelas instituições”, das receitas das exposições organizadas por entidades não governamentais, obteve-se o valor negativo de 32,22 milhões de Patacas, reflectindo uma melhoria relativamente ao do quarto trimestre de 2019 (-62,70 milhões de Patacas).

Nas exposições realizadas no quarto trimestre de 2020 participaram 2.496 expositores, dos quais 61,3% eram provenientes de Macau e 31,4% do Interior da China. Os visitantes profissionais totalizaram 24.000, dos quais 57,2% eram oriundos de Macau e 40,8% do Interior da China. As informações recolhidas junto de 1.237 expositores entrevistados indicavam que 88,1% das receitas provinham de “vendas de bens” e que as despesas foram efectuadas principalmente em “rendas das cabinas” (52,9% do total), bem como em “instalação e decoração das cabinas” (22,0%).

Em 2020 o número de reuniões, conferências, exposições e eventos de incentivo realizados (362) baixou 1.174, em termos anuais e o de participantes e visitantes (914.000) diminuiu 54,6%, como consequência da pandemia. Realizaram-se 326 reuniões e conferências (-1.133, relativamente a 2019), nas quais estiveram 39.000 participantes (-86,7%). Realça-se que foram realizadas 170 reuniões e conferências com duração inferior a 4 horas, nas quais estiveram 14.000 participantes. A duração média das reuniões e conferências foi de 1,0 dias, menos 0,5 dias, em termos anuais. No ano 2020 efectuaram-se 34 exposições, menos 24, face a 2019 e o número de visitantes (875.000) baixou 48,5%. Realizaram-se 2 eventos de incentivo, ou seja, -17, em termos anuais e o número de participantes (604) desceu 97,3%.

De acordo com as informações recolhidas em 2020 junto das 34 exposições realizadas, as receitas e despesas cifraram-se em 53,51 milhões e 137 milhões de Patacas, respectivamente. Refira-se que 28 exposições foram organizadas por entidades não governamentais, cujas receitas totalizaram 50,71 milhões de Patacas, 56,4% das quais eram provenientes dos “subsídios concedidos pelo Governo e pelas instituições”. As despesas destas exposições cifraram-se em 55,15 milhões de Patacas, destacando-se que as efectuadas em “serviços de produção, instalação e decoração”, em “publicidade, promoção e relações públicas” e em “rendas das instalações” representaram 35,7%, 18,6% e 14,5% do total, respectivamente. Depois de subtraídas as despesas e os “subsídios concedidos pelo Governo e pelas instituições” (28,59 milhões de Patacas), das receitas destas exposições, registou-se o valor negativo de 33,03 milhões de Patacas, sendo ligeiramente mais fraco face ao de 2019 (-26,27 milhões de Patacas).

Quanto aos comentários dos expositores entrevistados em 2020, os que utilizaram os serviços prestados pelas empresas locais estavam satisfeitos com a “qualidade de serviços” (87,3%) e a “organização” (87,1%) destas empresas, tendo estas proporções subido 8,7 e 8,2 pontos percentuais, respectivamente, face às de 2019. Por seu turno, as proporções dos expositores satisfeitos com a “gestão das instalações” (80,6%), as “instalações e equipamentos” (77,2%) e a “facilidade de acesso ao local” (77,0%) das exposições baixaram: 0,4; 0,3 e 2,0 pontos percentuais, respectivamente, em termos anuais.
(Direcção dos Serviços de Estatística e Censos)

Gabinete de Comunicação Social:
https://news.gov.mo/detail/pt/N21BZ2HQQV?19

MACAUHUB FRENCH