Chefes de Macau partilham sabores macaenses em Hangzhou – Semana de Macau em Hangzhou mostra encanto da Cidade Criativa de Gastronomia

29 March 2021

A Gastronomia Macaense, Património Cultural Intangível de Macau, é um dos destaques da grande promoção, Semana de Macau em Hangzhou, que o Governo da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) está a levar a cabo desde dia 26, na província de Zhejiang. A Direcção dos Serviços de Turismo (DST), o Hotel Grand Hyatt Hangzhou e a Confraria da Gastronomia Macaense lançaram em conjunto a iniciativa “Sabores de Macau – Promoção de Gastronomia”, permitindo que os cidadãos de Hangzhou provem a gastronomia macaense e sintam o encanto de Macau enquanto Cidade Criativa da UNESCO em Gastronomia.

“Sabores de Macau – Promoção de Gastronomia” decorre desde 26 de Março até 11 de Abril. Duas chefes de culinária macaense de Macau, Antonieta Manhão e Rita Cabral, encontram-se no Grand Café do Hotel Grand Hyatt Hangzhou, para ensinar as características da gastronomia macaense a chefes de Hangzhou e preparar, em conjunto, pratos macaenses para o jantar buffet da promoção. As duas chefes de culinária macaense têm não só transmitido aos chefes de Hangzhou as técnicas culinárias, que aprenderam de geração em geração, como também partilhado a forma como introduziram elementos inovadores nas técnicas culinárias tradicionais.

Os pratos macaenses que figuram em “Sabores de Macau – Promoção de Gastronomia” são: tarte de sardinha, capa de caranguejo recheado, tostinha de queijo, salada de camarão, caldo verde, capela, galinha à Macau, arroz de pato, camarão com rabanete curry, serradura, gelatina agar-agar de xarope de figo e pastéis de nata.

Durante a iniciativa “Sabores de Macau – Promoção de Gastronomia”, a “Quick Pass” da UnionPay está a oferecer cupões para o buffet. Após uso dos cupões, os utilizadores recebem um envelope vermelho de consumo electrónico de 200 renminbis, entre outras ofertas para serem utilizadas em Macau.

A Sra. Lao, cidadã de Hangzhou, afirmou que é a primeira vez que prova a gastronomia macaense e ficou surpreendida, pela forma como alguns ingredientes são confeccionados pela cozinha macaense, dando uma sensação de novidade, referindo que os pratos ficaram muito saborosos e que gostou muito. Por outro lado, indicou já saber que as pessoas que vão do Interior da China para Macau, estão isentos de quarentena, e que gostaria de ir a Macau para provar mais uma vez a gastronomia macaense.

Através deste intercâmbio culinário aprofundado, a DST espera que os visitantes de Hangzhou e do Interior da China possam conhecer as tradições gastronómicas macaenses, técnicas culinárias inovadoras e a cultura gastronómica de Macau, reflectindo os elementos de relevo desenvolvidos por Macau enquanto Cidade Criativa da Gastronomia – transmissão, inovação e intercâmbio.

A designação de Macau como Cidade Criativa de Gastronomia em 2017, foi um reconhecimento da cultura gastronómica tradicional de Macau, com mais de 400 anos de história, despertando o interesse das novas gerações para a cultura gastronómica, em especial a macaense.

O Governo da RAEM vai apresentar este ano à UNESCO o primeiro relatório de trabalho de quatro anos enquanto Cidade Criativa de Gastronomia. Tendo em conta que o Governo da RAEM adoptou uma série de medidas eficazes de prevenção contra pandemia e a segurança alimentar destinadas ao sector da restauração, também será proposta a inclusão desta matéria no relatório. Por outro lado, a Base de Dados da Cozinha Macaense, lançada no ano passado, encontra-se disponível na página electrónica da Gastronomia de Macau, em www.gastronomy.gov.mo, onde constam informações sobre receitas, técnicas culinárias macaenses, entre outras.
(Direcção dos Serviços de Turismo)

Gabinete de Comunicação Social:
https://news.gov.mo/detail/pt/N21CaCmX85?17

MACAUHUB FRENCH