Estatísticas da saúde de 2020 – Macau

26 May 2021

Em 2020 os 4 hospitais de Macau disponibilizavam um total de 1.715 camas de internamento, ou seja, mais 87, face a 2019. No ano de referência estiveram internados 54.000 doentes (-13,0%, em termos anuais), por um período médio de 7,6 dias (+0,2 dias). A taxa de utilização das camas de internamento foi 66,2%, tendo descido 12,1 pontos percentuais, em termos anuais, devido ao aumento de camas e à redução do total de dias de internamento, informam os Serviços de Estatística e Censos.

Foram atendidos 1.742.000 indivíduos nas consultas externas dos hospitais, menos 150.000 (-7,9%), em relação a 2019, principalmente devido às reduções de  82.000 consultas de “medicina interna” (-26,4%) e de 65.000 consultas de “pediatria/neonatologia” (-46,7%). Quanto às especialidades, grande parte dos utentes recorreu a consultas externas de “medicina física e de reabilitação” (232.000), representando 13,3% do total. Seguiram-se as consultas de “medicina interna” (229.000) e as de “medicina tradicional chinesa” (191.000), que constituíram 13,2% e 10,9% do total, respectivamente.

Foram atendidos 342.000 indivíduos nos serviços de urgência, menos 30,0%, face a 2019. Os serviços de urgência da Península de Macau atenderam 278.000 indivíduos (-27,3%, em termos anuais) e os da Taipa atenderam 64.000 (-39,8%). Em 2020 realizaram-se cerca de 18.000 serviços operatórios, menos 6,8%, em termos anuais. Salienta-se que foram efectuados 2.788 serviços operatórios de “oftalmologia” (-30,2%, em termos anuais).

Em 2020 havia 702 estabelecimentos a prestar cuidados de saúde primários (incluindo centros de saúde, consultórios particulares, etc.), os quais atenderam um total de 3.249.000 indivíduos (-21,0%, em termos anuais). Refira-se que 819.000 destes foram atendidos nos estabelecimentos de saúde do Governo (-12,8%, em termos anuais) e 2.430.000 nos consultórios particulares (-23,4%). Destaca-se o atendimento de 1.043.000 indivíduos nas consultas de “medicina tradicional chinesa”, ou seja, 32,1% do total, seguindo-se as consultas de “clínica geral” (753.000) e de “estomatologia/odontologia” (284.000) que constituíram 23,2% e 8,7% do total, respectivamente.

Administraram-se 395.000 doses de vários tipos de vacinas nos hospitais e nos estabelecimentos de cuidados de saúde primários (-5,0%, face a 2019), das quais 181.000 foram vacinas contra a gripe (influenza), isto é, mais 12,2%.

No ano em análise foram fornecidos 1.909.000 serviços de teste de ácido nucleico para a COVID-19 nos hospitais e nos estabelecimentos de cuidados de saúde primários.

O número de dádivas de sangue totalizou 16.541 (+7,1%, em termos anuais), das quais 3.110  pela primeira vez. Os 11.537 dadores efectivos de sangue aumentaram 3,5%, face a 2019.

De acordo com os dados administrativos fornecidos pelos Serviços de Saúde, no ano 2020 havia em Macau 1.789 médicos (-1,1%, face a 2019) e 2.568 enfermeiros (+3,1%),  existiam 2,6 médicos por 1.000habitantes e 3,8 enfermeiros por 1.000 habitantes.
(Direcção dos Serviços de Estatística e Censos)

Gabinete de Comunicação Social:
https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21EYQwQZ8?17

MACAUHUB FRENCH