Estatísticas relativas aos créditos às pequenas e médias empresas de Macau – 1º Semestre de 2021

12 August 2021

De acordo com as estatísticas publicadas hoje pela AMCM, o novo crédito aprovado às pequenas e médias empresas (PME) no primeiro semestre de 2021 recuperou. Por enquanto, o valor utilizado do total dos empréstimos concedidos às PME registou um acréscimo enquanto os empréstimos às PME para principais indústrias permaneceram estáveis.

Novos créditos aprovados

No primeiro semestre de 2021, o novo limite do crédito aprovado às PME pelos bancos de Macau marcou um crescimento de 137,1%, atingindo MOP19,4 mil milhões, quando comparado com o primeiro semestre de 2020, correspondendo a um aumento de 26,8%. O rácio de garantia (o que indica a proporção de limite de crédito com activos corpóreos prometidos) ficou-se pelos 78,8%, correspondendo a uma ascensão de 20,4 pontos percentuais (pp), quando comparado com os últimos dados e a uma ascensão de 30,0 pp relativamente ao período homólogo do ano passado.

Utilização de crédito

Até finais de Junho de 2021, o balanço utilizado dos empréstimos concedidos às PME atingiu MOP94,5 mil milhões e registou um créscimo de 8,3%, quando comparado com o final de 2020, correspondendo a um crescimento de 6,4%, relativamente ao ano anterior. Quando a análise é feita segundo o uso económico, em comparação com o período final de 2020, os empréstimos concedidos às PME aos sectores em “indústrias transformadoras” e “comércio por grosso e a retalho” aumentaram respectivamente de 49,2% e 13,9%. O sector em “restaurantes, hotéis e similares” registou decréscimo de 8,7%.

A taxa de utilização, definida como a proporção do balanço relativo aos créditos em dívida para o limite do crédito aprovado atingiu 82,4%, decresceu 0,6 pp quando comparado com a taxa registada nos últimos seis meses, e decresceu 0,5 pp relativamente ao período homólogo de 2020.

Empréstimos não pagos

Até finais de Junho de 2021, o balanço relativo aos empréstimos em dívida não pagos pelas PME aumentou 13,4% em comparação com os últimos seis meses, até ao nível de MOP551,6 milhões, e cresceu 141,5% em relação ao período homólogo de 2020. O rácio das dívidas não pagas (o rácio do balanço dos empréstimos não pagos para os empréstimos concedidos às PME) atingiu 0,58%, um acréscimo de 0,03 pp quando comparado com o final de 2020, ou a um crescimento de 0,33 pp relativamente ao final de Junho de 2020.
(Autoridade Monetária de Macau)

Gabinete de Comunicação Social:
https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21HLuFPAU?6

MACAUHUB FRENCH