Resultados do inquérito às necessidades de mão-de-obra e às remunerações de Macau referentes ao 3º trimestre de 2021

30 November 2021

A Direcção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC) disponibiliza os resultados do Inquérito às Necessidades de Mão-de-obra e às Remunerações referentes ao terceiro trimestre de 2021. O âmbito estatístico do inquérito deste trimestre engloba as “indústrias transformadoras”, a “produção e distribuição de electricidade, gás e água”, os “hotéis”, os “restaurantes e similares”, as “creches” e os “serviços de idosos”. Em termos gerais, a remuneração média dos trabalhadores a tempo completo em Setembro do corrente ano cresceu, em virtude da base de comparação ter sido relativamente baixa, dado que no mês homólogo do ano anterior a remuneração média desses trabalhadores desceu significativamente, devido a um grande número de trabalhadores de alguns ramos de actividade económica estarem em licença sem vencimento graças à pandemia da pneumonia causada pelo novo tipo de coronavírus.

No fim do terceiro trimestre de 2021 laboravam nos “hotéis” 48.341 trabalhadores a tempo completo, registando-se um decréscimo de 10,1%, em relação ao fim do trimestre homólogo de 2020. Em Setembro deste ano a remuneração média (excluindo as participações nos lucros e os prémios) destes trabalhadores cifrou-se em 18.500 Patacas, isto é, +10,9%, em termos anuais.

Os “restaurantes e similares” empregavam 23.527 trabalhadores a tempo completo (-6,1%, em termos anuais), cuja remuneração média foi de 9.810 Patacas (+7,8%).

Nas “indústrias transformadoras” laboravam 8.448 trabalhadores a tempo completo (-7,7%, em termos anuais), que tinham uma remuneração média de 11.930 Patacas (+11,8%). Havia na “produção e distribuição de electricidade, gás e água” 1.111 trabalhadores a tempo completo, registando-se uma queda ligeira de 0,1%, em termos anuais e a remuneração média foi de 31.680 Patacas, menos 1,1%.

Nas “creches” existiam 1.538 trabalhadores a tempo completo (+0,9%, em termos anuais), cuja remuneração média alcançou 16.090 Patacas (-1,5%). Havia nos “serviços de idosos” 1.192 trabalhadores a tempo completo (+8,4%, em termos anuais), cuja remuneração média se fixou em 15.770 Patacas (+1,6%).

No fim do terceiro trimestre deste ano as vagas nos “restaurantes e similares” (1.153) e nos “hotéis” (765) aumetaram 150 e 229, respectivamente, em termos anuais. Por seu turno, o domínio do mandarim e o do inglês foram exigidos em 81,8% e 51,5% das vagas dos “hotéis”, respectivamente.

Durante o trimestre de referência, nos “hotéis” a taxa de vagas (1,6%) e a taxa de recrutamento de trabalhadores (4,3%) aumentaram 0,6 e 3,3 pontos percentuais, em termos anuais. Nos “restaurantes e similares” a taxa de vagas (4,7%) e a taxa de recrutamento de trabalhadores (4,8%) também aumentaram 0,8 e 0,3 pontos percentuais, em termos anuais. Isto indica que foram preenchidas algumas vagas nestes ramos de actividade económica.

Nos ramos de actividade económica inquiridos, 374.654 participantes frequentaram cursos de formação fornecidos pelos estabelecimentos (nomeadamente, cursos organizados pelos estabelecimentos, realizados em conjunto com outras instituições ou subsidiados pelos estabelecimentos) durante o terceiro trimestre deste ano, mais 12,5%, em termos anuais. Refira-se que o número de participantes dos “hotéis” em cursos de formação atingiu 369.553. A maioria destes formandos (44,9%) frequentou cursos de “serviços”, seguindo-se os formandos dos cursos de “comércio e gestão” (42,5%). A maior parte dos formandos dos “hotéis” frequentou cursos durante as horas de expediente. No que concerne ao pagamento, os encargos de formação de mais de 90% dos formandos dos ramos de actividade económica dos “hotéis”, da “produção e distribuição de electricidade, gás e água” e dos “serviços de idosos” foram pagos pelos estabelecimentos.
(Direcção dos Serviços de Estatística e Censos)

Gabinete de Comunicação Social:
https://www.gcs.gov.mo/detail/pt/N21KcKMKSe?7

MACAUHUB FRENCH