Acordo alfandegário pode facilitar comércio bilateral sino-brasileiro

7 January 2022

A recente ratificação de um acordo alfandegário sino-brasileiro vai tornar mais previsível o envio de produtos para o Brasil, disse à agência noticiosa estatal chinesa Xinhua o director-geral adjunto da Ringway, Zhang Chunhong.

A fabricante de instrumentos musicais, com sede em Changzhou, na província de Jiangsu, no leste da China, começou a exportar para o Brasil há 15 anos, com as vendas a ultrapassar os 13 milhões de yuan (US$2 milhões) em 2021.

A Administração Geral das Alfândegas chinesa anunciou na semana passada a ratificação de um acordo de reconhecimento mútuo de operadores económicos autorizados, que irá simplificar os procedimentos nas fronteiras dos dois países.

Segundo um comunicado, o acordo reduz, do lado chinês, a frequência com que os produtos brasileiros serão alvo de inspecção à chegada à China e prevê a designação de um oficial de ligação para ajudar os operadores brasileiros a resolver problemas no desalfandegamento.

O acordo foi assinado em 2019, durante uma visita ao Brasil do presidente chinês Xi Jinping.

(Fonte) Secretariado Permanente do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa:
https://www.forumchinaplp.org.mo/pt/acordo-alfandegario-pode-facilitar-comercio-bilateral-sino-brasileiro/

MACAUHUB FRENCH