Geocapital vai iniciar processo de integração de bancos nos países de língua portuguesa

29 November 2010

Macau, China, 29 Nov – A Geocapital, sociedade gestora de participações sociais ligada ao magnata do jogo de Macau Stanley Ho, vai começar o processo de integração dos bancos que tem vindo a adquirir nos países africanos de língua portuguesa.

A integração das instituições bancárias numa rede tem por objectivo facilitar as relações financeiras entre os referidos países e favorecer a internacionalização das respectivas economias, segundo avançou a “newsletter” África Monitor.

A mesma fonte adianta que os primeiros bancos a integrar a rede são o Banco da África Ocidental, da Guiné-Bissau e a Caixa Económica, de Cabo Verde.

A Geocapital tem também participações no Banco Privado do Atlântico, de Angola, e no Moza Banco, de Moçambique.

O processo de interligação dos bancos estende-se ao plano da representação recíproca entre as instituições bancárias, adianta o África Monitor.

Em vias de iniciar operações na banca de Timor-Leste, a Geocapital está presente nos mercados financeiros de quase todos os países africanos de língua portuguesa, sendo a excepção São Tomé e Príncipe, país com o qual a China não tem relações diplomáticas, mas onde já operam algumas empresas chinesas.

O novo Banco Timorense de Investimento, cujo pedido de abertura do banco já foi apresentado à autoridade bancária do país, está prestes a ser autorizado, segundo avançou recentemente a “newsletter” África Monitor.

O financiamento de projectos de infraestruturas será a prioridade da nova instituição bancária.

Em declarações recentes, Diogo Lacerda Machado, administrador da Geocapital, estimou entre quatro milhões a seis milhões de euros o investimento necessário para a constituição do banco timorense.

Na fase inicial da nova instituição financeira timorense, a Geocapital controlará quase integralmente o novo banco, mas está prevista uma futura entrada de accionistas locais.

Com um capital social de cerca de 10 milhões de euros, a Geocapital tem como principais accionistas Stanley Ho e o português Jorge Ferro Ribeiro.

A Geocapital é um projecto que teve como ideia inspiradora o conceito político/estratégico de Macau como “plataforma privilegiada” nas relações entre a China e os países de língua portuguesa, segundo o presidente executivo Jorge Ferro Ribeiro.

Numa primeira fase, está a investir no sector da banca em todos os países de língua portuguesa para ter um “posicionamento institucional nesses países” e também “conhecimento privilegiado da realidade empresarial e económica dos países”, adiantou.

No final de 2008, foi anunciada a parceria entre a Geocapital e a petrolífera estatal angolana Sonangol – a Geopactum no âmbito da qual Stanley Ho e Ferro Ribeiro entram no Banco Privado Atlântico (BPA).

Esta parceria acaba por ter implicações na gestão do maior banco privado português, Millennium bcp, uma vez que os angolanos detêm 10 por cento do capital e Stanley Ho cerca de 3 por cento, tornando-se a principal força dentro do Conselho de Administração.

No final do ano passado, a Geocapital passou a ser o maior accionista privado da Caixa Económica de Cabo Verde (CECV), ao comprar 27,41 por cento do capital social do banco ao grupo mutualista português Caixa Económica Montepio Geral.

Depois do sector financeiro e das energias renováveis, as infraestruturas deverão ser o próximo foco de investimento, segundo o grupo. (macauhub)

MACAUHUB FRENCH