Cooperação chinesa reforça segurança em Angola e Cabo Verde

6 January 2020

Angola e Cabo Verde estão a executar projectos de reforço da segurança nas suas principais cidades, através de video-vigilância, recorrendo a tecnologia e financiamento chinês, com o objectivo de melhorar as condições para actividades como o turismo.

João Lourenço, Presidente da República de Angola, inaugurou a 30 de Dezembro em Luanda, o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), unidade coordenadora de 16 centros provinciais em construção, projecto financiado por uma linha de crédito da China.

Nas ruas da capital angolana estão já em funcionamento 700 câmaras ligadas ao CISP, auxiliando a polícia na identificação de pessoas e controlo de espaços públicos.

Aquando da inauguração do CISP, o Presidente angolano recebeu explicações sobre o funcionamento desta estrutura, pioneira em Angola, que tem em vista um novo conceito de segurança pública.

O centro, erguido numa área de cerca de oito mil metros quadrados, está equipado com uma sala de vídeo-vigilância, uma de atendimento ao despacho, centro de comando de respostas rápidas e laboratório, entre outros meios tecnológicos.

A ligação da unidade central em Luanda com os centros provinciais será feita por redes de fibra óptica, comunicação via satélite e micro-ondas, sendo que o sistema envolve ainda aviões de patrulha, veículos de comando e de comunicação e equipamentos periféricos, como esquadras móveis e fixas.

O funcionamento do centro será assegurado por 45 funcionários que receberam formação específica na China.

Cabo Verde foi pioneiro na instalação de video-vigilância com o apoio da China, através do projecto Cidade Segura, na Praia, em 2017, considerado bem-sucedido pelo Governo.

Em Dezembro, o Governo cabo-verdiano contratou com o grupo chinês Huawei a expansão do sistema de video-vigilância às ilhas de São Vicente, Sal e Boa Vista, com o objectivo de tornar o país um destino turístico mais seguro.

O maior investimento vai ser feito em São Vicente, onde será instalado um sistema de câmaras que serão controladas a partir de um centro de comando semelhante ao que já existe na Praia.

Discursando durante a cerimónia, o embaixador da China em Cabo Verde, Du Xiaocong, realçou que este é o primeiro projecto do género executado pelo governo chinês na África Ocidental, o que mostra que os dois países “estão a olhar para o futuro através de novas fases de cooperação baseadas em tecnologias” no quadro da promoção da segurança pública local e aumento da segurança. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH