Experiência bem-sucedida da China na agricultura de Moçambique demonstra a importância de parcerias e de “paciência”

2 March 2020

As parcerias público-privadas e a “paciência” foram ingredientes essenciais para o sucesso de um dos mais importantes projectos agrícolas com parceiros da China em Moçambique, segundo uma das principais responsáveis, Lu Xinqing.

O projecto, segundo um artigo de Lu publicado pela The Bill & Melinda Gates Foundation, envolve uma empresa chinesa, o governo moçambicano, o Banco Mundial e a organização não-governamental Green Revolution in Africa (AGRA), na província moçambicana da Zambézia, destinando-se a aumentar a adopção pelos agricultores de sementes e outros factores de produção melhorados e de práticas agrícolas comprovadas e eficazes.

O objectivo era aumentar o rendimento das colheitas de arroz para seis toneladas por hectare e “organizar uma cadeia de valor sustentável apoiada por parcerias público-privadas” (PPP), assegurando mercado para o escoamento da produção, a preços vantajosos.

“Um ano e meio após o lançamento do projecto, vemos vários resultados encorajadores. Todas as famílias da área do projecto participaram entusiasticamente da iniciativa durante a época das chuvas de 2019-2020”, com os agricultores a seguirem as orientações fornecidas pelos formadores, afirmou Lu Xinqing.

“O governo de Moçambique também viu em primeira mão o impacto positivo que o projecto teve após o primeiro ano e concordou em comprometer mais investimentos em infra-estruturas na recuperação da irrigação e manutenção de bombas de água para os próximos dois anos”, referiu Lu.

Parte importante do projecto foi a criação de uma parceria público-privada envolvendo o governo, sector privado e outros parceiros.

No artigo, Lu Xinqing aponta como principais dificuldades à execução do projecto a cultura e a língua, bem como a falta de infra-estruturas e recursos adequados para a manutenção, ao nível dos governos locais, entre outros factores.

Contudo, os obstáculos foram sendo ultrapassados e a “lição mais importante que aprendemos foi ser paciente”, adiantou a responsável de programas associada da AGRA.

A PPP, disse Lu Xinqing, “conseguiu aproveitar os pontos fortes de cada um de seus membros”, “seja investimento em infra-estrutura, assistência técnica, formação ou subsídios a factores de produção.”

“Os parceiros de desenvolvimento desempenham um papel crucial na redução de riscos e na criação de um ambiente propício, onde o setor privado possa se concentrar no que faz de melhor – os negócios”, disse ainda a responsável de programas da AGRA. (Macauhub)

MACAUHUB FRENCH