Investimento de 32,7 milhões de euros torna Aeroporto Internacional da Praia num dos mais modernos da região

28 January 2019

Um investimento de 32,7 milhões de euros, em fase de conclusão, tornou o Aeroporto Internacional da Praia, na capital de Cabo Verde, num dos mais modernos da região, segundo o Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), a entidade financiadora.

O BAD, em nota sobre a conclusão do projecto de expansão e modernização do aeroporto Nelson Mandela, incluindo o novo terminal para voos internacionais, destaca a instalação de novos “scanners” 3D com tecnologia avançada que aumentam “a eficiência global da segurança dentro do aeroporto.”

“Estas instalações modernas posicionam o aeroporto de Praia entre os mais bem equipados na sub-região da África Ocidental”, refere o BAD.

Construído pela Impresa Costruzioni Giuseppe Maltauro, o novo terminal tem uma área de 2560 m2, incluindo lojas “duty free” e turísticas e zona de restauração.

A empresa aeroportuária cabo-verdiana Aeroportos e Segurança Aérea informou que o novo terminal processará 1100 passageiros por hora, em momentos de pico de tráfego, em vez dos anteriores 700 passageiros por hora.

O desenvolvimento da infra-estrutura de transportes do país, particularmente a aeroportuária, é uma das prioridades da estratégia global do governo de Cabo Verde para promover o crescimento económico.

O tráfego aéreo de passageiros no aeroporto da Praia registou uma taxa de crescimento anual média de 7,5%, nos últimos anos, 1,2 pontos percentuais acima do tráfego médio total de plataformas aeroportuárias no país.

Para o BAD, “o sector dos transportes oferece perspectivas económicas promissoras, afectando em particular a actividade turística que contribui para 20% do PIB”, que tem vindo a registar um “desenvolvimento acelerado.”

Em conjugação com a modernização das infra-estruturas aeroportuárias, o governo cabo-verdiano está também a promover a privatização da companhia aérea de bandeira.

No final de 2018, a Icelandair entregou uma proposta final e vinculativa para a aquisição de 51% do capital social da TACV – Cabo Verde Airlines.

A proprietária da TACV vai ser a Loftleidir Cabo Verde, uma nova companhia do grupo da Icelandair, que encara a localização do arquipélago cabo-verdiano ideal para o desenvolvimento de voos de ligação entre a Europa, América do Sul e África. (MacauHub)

MACAUHUB FRENCH